Artigos

A doença é resultado do pecado? | Nova Vida Até os Confins da Terra

Diz o provérbio popular que “Para bom entendedor, meia palavra basta”. Isso nos lembra que tirar conclusões precipitadas, com base em poucas informações, pode facilmente nos induzir a erro. Porém, nos lembra também que, quando conhecemos bem um assunto, apenas algumas informações já são suficientes para nossas conclusões.

Isso também acontece com o Manual do Fabricante, ou, a Palavra de Deus, ou ainda, a Bíblia Sagrada. Quanto a conhecemos com intimidade, sem preguiça de estuda-la, tudo o que ela diz faz cada vez mais sentido.

As histórias nela contadas, as parábolas de Jesus e os testemunhos de vida relatados vão ficando cada vez mais “familiares” com o nosso dia a dia. Aí então, somos capazes de, com facilidade, detectar uma mensagem certa ou errada.

É comum pessoas hoje em dia anunciarem que as doenças ou outras dificuldades enfrentadas pelos cristãos, são resultado de pecado em suas vidas. Porém, não é isso que a Bíblia diz.

Basta examinarmos o versículo abaixo (João 11:4), quando Jesus ficou sabendo da doença de seu amigo Lázaro. Essa doença tinha como objetivo “a revelação do poder glorioso de Deus”.

João 11:4 “Quando Jesus recebeu a notícia, disse: — O resultado final dessa doença não será a morte de Lázaro. Isso está acontecendo para que Deus revele o seu poder glorioso; e assim, por causa dessa doença, a natureza divina do Filho de Deus será revelada.” NTLH

Não, a doença não era resultado do pecado, mas tinha como objetivo revelar a natureza divina de Jesus Cristo. Nessa ocasião, uma cura deu lugar a uma ressureição!

Portanto, fiquemos atentos ao que dizem as pessoas, para não sermos enganados por discursos contrários a Palavra de Deus.