Artigos

Por que devemos enfatizar princípios acima de modelos, métodos e estratégias? | Boletim da IBLA

A resposta é simples: os princípios são a base teológica que sustenta e dá sentido a tudo o que fazemos. Eles respondem às perguntas “por quê?”. Os métodos são os meios pelos quais os princípios são liberados na vida da igreja. Os princípios, por serem extraídos da Palavra de Deus, são imutáveis, estão disponíveis a todas as igrejas do mundo e em todas as eras, bastando que tenhamos a Bíblia em mãos e a interpretemos sob a luz do Espírito Santo. Eles são o início de tudo. Os métodos existem em tal quantidade quanto são os contextos em que as igrejas estão inseridas ao longo da história, pois cada uma buscará sua própria maneira de colocar em prática o que está extraindo da Bíblia.

Infelizmente, nossa inclinação ao pragmatismo muitas vezes nos leva a preferir fórmulas prontas a estudar as Escrituras e construir nossas próprias formas de aplicação das verdades encontradas ali. O fato é que geralmente gastamos muito mais tempo e energia nessa “pesquisa de mercado” e na experimentação de métodos prontos do que seria necessário para o exame e a prática dos princípios que saltam do Novo Testamento. Além disso, é impossível que um determinado método, desenvolvido por uma igreja para um cenário e um tempo específicos, seja adequado para todos os contextos.

Preservamos nossos princípios, que conferem nosso sentido de unidade, mas cada igreja local é autônoma para decidir por si mesma como irá vivenciar esses princípios. Precisamos confiar que o Espírito dirige as igrejas. Precisamos nos voltar mais uma vez à Palavra de Deus, olhar para tudo o que ocorreu nas igrejas no Novo Testamento e trazer para nossa vida as verdades que encontramos ali, sabendo que são imutáveis e podem ser aplicadas em qualquer realidade. Por isso, enfatizamos que a visão de Igreja Multiplicadora não é um método, mas o resgate de princípios bíblicos que podem ser vivenciados em qualquer tempo e lugar.

Uma igreja multiplicadora é uma comunidade de cristãos responsáveis, que se multiplicam, que entregaram a vida ao inteiro comando de Cristo e em cujo coração pulsa o desejo de levar outros a fazerem o mesmo.