Artigos

Conselho aos Jovens | Juventude Cristã Até os Confins da Terra

“Alegra-te, Jovem, na tua mocidade, e anime-te o teu coração nos dias da tua mocidade, e anda pelos caminhos do teu coração, e pela vista dos teus olhos; sabe, porém, que por todas estas coisas Deus te trará a juízo.  Afasta, pois, do teu coração o desgosto, remove da tua carne o mal; porque a mocidade e a aurora da vida são vaidade.”

(Eclesiastes 1:9)

“Lembra-te também do teu Criador nos dias da tua mocidade, antes que venham os maus dias, e cheguem os anos em que dirás: Não tenho prazer neles;”

(Eclesiastes 12:1)

O livro de Eclesiastes é provavelmente um dos últimos escritos de Salomão. Já idoso, agora olhando pra sua vida faz uma análise e vê o que realmente tem valor e no final dá um conselho aos Jovens:

O livro de Eclesiastes é provavelmente um dos últimos escritos de Salomão. Já idoso, agora olhando pra sua vida faz uma análise e vê o que realmente tem valor e no final dá um conselho aos Jovens:

Alegre-se:

Um bom conselho. Paulo, ao escrever à igreja em Tessalônica, disse: “alegrai-vos sempre” (1ª Tessalonicenses 5:16). Hoje se vê que o mau humor também é causa de doenças, e que a pessoa alegre vive mais e bem. Em Neemias encontramos também que “a alegria do Senhor e a nossa força” (Neemias 8:10).

Viva com intensidade:

Precisamos apreciar a vida, não perder tempo, ir atrás de nossos objetivos, porque a vida é passageira. Tiago diz que “a vida é como um vapor…” (Tiago 4:14); não desperdiçar o tempo é proposta da palavra de Deus: “…remindo o tempo...” (Efésios 5:16)

“Sabe, porém”:

Seja alegre, viva com intensidade, mas faça isso com responsabilidade, sabendo que Deus tudo vê, tudo controla e vai nos pedir conta (Salmo 139:2-3, 7-9), também que o que se semeia se colhe (Gl 6:7). Viva com responsabilidade, com temor a Deus, com respeito à vida que Ele nos deu, sabendo que “todas as coisas são licitas, mas nem todas convêm” (1ª Coríntios 10:23).

Em Eclesiastes 12:1, Salomão diz que a maneira com vamos enfrentar a velhice depende de como vivemos a mocidade. Um jovem sábio, responsável pelo seus atos e ciente das suas obrigações terá uma velhice sem arrependimento; será feliz.

Que Deus abençoe nossa juventude.